segunda-feira, 17 de setembro de 2012

Divas - Natalie Wood



Em 1943, Natalie participou do primeiro filme, chamado Happy Land, quando tinha apenas quatro anos de idade. Três anos depois, ela apareceu em seu segundo filme, chamado Tomorrow Is Forever. Em 1947 filmou Milagre na Rua 34, filme considerado até hoje um clássico natalino. Como atriz infantil, Natalie permaneceu muito ativa, aparecendo em nada menos do que 18 filmes, do final dos anos 1940 ao início dos anos 1950.
Nem todos os filmes em que ela participou fizeram sucesso. Pelo menos dois, Scudda Hoo! Scudda Hay!, de 1948, e The Silver Chalice, de 1954, e onde contracenou com Paul Newman, foram considerados fracassos.
Em 1955, com 17 anos, Natalie estrelou Juventude transviada, com James Dean e Sal Mineo. O papel de Judy, neste filme, lhe garantiu a primeira indicação ao Oscar da Academia de Artes e Ciências Cinematográficas de Hollywood e este foi o momento que marcou o seu desenvolvimento como atriz adulta. Segundo Suzanne Finstad, autora de Natasha: The Biography of Natalie Wood, publicado em 2001 e logo adaptado para a televisão, Natalie Wood dormiu com o diretor do filme, Nicholas Ray, para conseguir o papel de protagonista. Ressalte-se que nessa época Wood era ainda menor de idade.
A seguir, apareceu em Rastros de ódio (1956), Clamor do sexo (1961), Amor, sublime amor (1961), Gypsy e O preço do prazer. Em 1965 participou da comédia clássica A corrida do século, ao lado de Jack Lemmon e Tony Curtis
Depois de filmar Esta mulher é proibida em 1966, Natalie se afastou do cinema por três anos, dando a si mesma um tempo e também para decidir para onde queria seguir. Quando voltou a filmar, em 1969, fez o papel de Carol Sanders em Bob, Carol, Ted e Alice. A partir daí, Natalie não fez mais tantos filmes, preferindo passar a maior parte do tempo tomando conta da família. Fez algumas poucas aparições na televisão, mas nada muito excepcional.
Em 1981, depois de filmar O último casal casado, Natalie começou as filmagens de Projeto Brainstorm, com Christopher Walken. Mas ela não viveu para ver o filme pronto. Em um acidente misterioso, em novembro daquele ano, enquanto navegava em um iate com o marido Robert Wagner e com o amigo Christopher Walken, ela morreu afogada. Tinha 43 anos de idade e tinha atuado em 56 filmes para televisão e cinema. Encontra-se sepultada no Westwood Memorial Park, Los Angeles, Condado de Los Angeles, Califórnia nos Estados Unidos.Projeto Brainstorm foi finalmente lançado em 1983.

Fonte: http://www.joaodefreitas.com.br/divas-do-seculo-20.htm

Nenhum comentário: